sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

ATO MEMORIAL DA CABANAGEM 2012

Monumento da Cabanagem, retrato do abandono

Na entrada da capital do Estado do Pará, monumento projetado por Oscar Niemeyer, em 1985, para o Sesquicentenário da revolução paraense virou abrigo para moradores sem teto diante da indiferença dos cidadãos e das autoridades. Prefeitura e Governo do Estado não cumprem seu papel



Estranho Norte

Extremo-Norte, Brasil caboco
terra Tapuia que foi Maranhão & Grão-Pará
Amazônia: a flor que cheira aroma da Floresta inteira
verde pendão do maior país amazônico do mundo
a par do amarelo canarinho do Extremo-Sul
desperta!
Já brilhou na noite a tocha cabana do dia 7 de Janeiro.

O nortista só queria fazer parte da nação...

Extremo-Norte, Brasil caboco
densamente povoado o rio das Almazonas
esvaziado pela Babel colonial
pra dar lugar à rapinante civilização acidental
quando a gente havia o futuro na Cultura Marajoara
mil anos antes de Pinzón e Cabral:
eis por que o 7 de Janeiro, a revolução!

O nortista só queria fazer parte da nação...

Extremo-Norte, Brasil caboco
abre as comportas da saga Tupinambá
fala da resistência tapuia: a dialética tupiniquim
diz ao mundo por mim que a Utopia é nossa!
Terra sem males resgatada por males infinitos
o 7 de Janeiro é dia da liberdade ainda em construção.

O nortista só queria fazer parte da nação...

Um comentário: