sábado, 10 de novembro de 2012

VER O PESO: CONTRA ANALFABETISMO POLÍTICO

Centenas de barracas espalham-se pelo mercado e arredores




O analfabeto político


“O pior analfabeto
É o analfabeto político,
Ele não ouve, não fala,
nem participa dos acontecimentos políticos.

Ele não sabe que o custo de vida,
o preço do feijão, do peixe, da farinha,
do aluguel, do sapato e do remédio
dependem das decisões políticas.

O analfabeto político
é tão burro que se orgulha
e estufa o peito dizendo
que odeia a política.

Não sabe o imbecil que,
da sua ignorância política
nasce a prostituta, o menor abandonado,
e o pior de todos os bandidos,
que é o político vigarista,
pilantra, corrupto e o lacaio
das empresas nacionais e multinacionais”.
(Berthold Brecht)

A revolução, portanto, rima com educação
E cultura política democrática
Cada cidade refeita de aldeias politizadas
Dias e noites de trabalho coletivo
Polis onde crianças, mulheres e homens
Reconhecem-se verdadeiramente humanos
Sabendo que embora o planeta seja vasto mundo
E várias e incontornáveis as nações da Terra
A vida acontece nos lugares de existência real
Boa ou má.
Quando a vida é boa a gente não quer pressa
Mas quando ruim todo mundo se bate pelo fim.

O território humano é lugar compartilhado
Disputado entre humanos, plantas e animais
A paz deste lugar não é branca como sepulcro caiado
Pelo contrário ela é bem viva e vermelha
Como o sangue vivo que corre em nossas veias.

Ninguém vive realmente no plano mundial
Nacional ou mesmo municipal
Vive-se no lugar: espaço politicamente criado
Que se multiplica, desenvolve-se e move-se
Em luta entre classes, grupos e partidos diferentes.
Por isto sempre buscamos paz e construímos utopias
A fim de escapar da inevitável guerra pela terra prometida.
Eis a boa Política que reclama Educação para a paz
Capaz de levar a História adiante no caminho da esperança:
Quem faz história é a gente toda junta e misturada
Nos diversos lugares do mundo
Esta empresa internacional chama-se Democracia S/A.




Nenhum comentário:

Postar um comentário